CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA

Sabia que…

A certificação energética permite aos potenciais proprietários conhecer o desempenho energético de uma habitação antes da sua aquisição, induzindo assim os construtores e senhorios a utilizar soluções construtivas e equipamentos de maior eficiência energética. A face mais visível do Sistema de Certificação Energética é o Certificado Energético e da Qualidade do Ar Interior, emitido por um perito qualificado para cada edifício ou fração autónoma, onde o mesmo será classificado em função do seu desempenho energético, numa escala predefinida de 9 classes (A+ a G), sendo A+ a classe mais eficiente e a G a menos eficiente. Uma fração que cumpra os mínimos exigidos pelos atuais regulamentos será enquadrada na classe energética “B -”.

Nos edifícios existentes, o certificado energético para além de indicar a classe energética, inclui também sugestões de medidas de melhoria de desempenho energético e da qualidade do ar interior, que o proprietário pode implementar para reduzir a fatura energética e/ou assegurar uma boa qualidade do ar interior.

Cada edifício tem as suas particularidades, pelo que as medidas de melhoria são sempre específicas de cada imóvel.Tendo por base os certificados já emitidos para os edifícios de habitação, é possível verificar que uma parte significativa das medidas de melhoria incide sobre aspetos como:

  • Aplicação de isolamento na envolvente: paredes, coberturas e pavimentos;
  • Substituição ou instalação de vãos em caixilharia de elevado desempenho térmico, com vidros duplos e proteções solares exteriores;
  • Aplicação de sistemas de energia renováveis, com destaque para os coletores solares para aquecimento de águas sanitárias;
  • Substituição ou instalação de caldeiras e esquentadores mais eficientes para o aquecimento de águas sanitárias e aquecimento ambiente.

 

Valoriza o seu imóvel!

Na perspetiva de venda ou arrendamento de um imóvel, ter um certificado energético por si só não valoriza o seu imóvel. Mas, dispor de um que seja por exemplo A+, A, ou até B, garante-lhe a si como proprietário uma maior valorização do seu imóvel, colocando-o ao preço justo de mercado. Deste modo, imóveis de semelhante configuração (tipologia, áreas e até localização) e pior desempenho energético, terão de ser necessariamente transacionados a preços inferiores.

Além disso, o comprador estará mais confiante ao saber que o imóvel que irá adquirir está de acordo com as mais modernas normas de respeito ambiental e eficiência energética, dando-lhe a si maiores probabilidades de consumar o negócio.

 

Para mais informações contacte-nos!